Catamarã entre Salvador e Morro de São Paulo: veja todos os detalhes dessa viagem

A embarcação balançava há pouco mais de meia hora quando a porta do banheiro masculino foi aberta pela primeira vez. Ela voltaria a se abrir muitas outras vezes durante a viagem de catamarã de Salvador a Morro de SP.

O mar tinha preferência por homens grandes, um dos quais agradeceu a escolha despejando café da manhã e suco gástrico nas águas, enquanto o banheiro estava ocupado por outro passageiro.

Na parte de trás, os que não vomitavam ocupavam o tempo nos celulares, tiravam fotos ou tentavam dormir. Uma senhora sentada atrás de mim se dedicou a recolher a lata de lixo, derrubada três vezes pelo balanço do mar. Houve também aqueles que fechavam os olhos e contavam infinitamente em silêncio na expectativa de que o tempo passasse mais rápido, enquanto eu aproveitava as duas horas e meia de viagem para esboçar esse texto.

Vista do catamarã de Salvador a Morro de SP

Ao contrário da maioria ali, eu não havia aderido à técnica de tomar medicamentos para não enjoar antes do embarque. E, surpresa: realmente não enjoei. Na verdade, embora o mar estivesse mexido, eu parecia uma das únicas a realmente apreciar a viagem.

Somos cerca de 15 pessoas em um barco que comporta até 95 passageiros. O baixo quórum se deve provavelmente ao fato de ser domingo, baixa temporada e estar chovendo. A chuva é também responsável pelo balanço incansável do catamarã. No caso de uma eventualidade, garanti ao Diego que há coletes salva-vidas para todos, embora nem eu tenha certeza disso.

Catamarã da empresa Ilha Bela com destino a Morro de São Paulo

Catamarã da empresa Ilha Bela

Você vai pra Morro?

A preocupação dele aumentou depois que a recepcionista do The Hotel, onde nos hospedamos em Salvador, comentou que o catamarã para Morro de São Paulo já virou. “Mas faz tempo”, diz ela. “Pior mesmo é no ferry que entra água e molha tudo” – uma referência ao ferry boat usado por quem faz o trajeto semiterrestre para Morro passando por Itaparica. A estrutura da embarcação da empresa Ilha Bela, com a qual viajamos, é nova. Ruim é o barulho que acompanha todo o trajeto e dificulta a conversa.

Foi também no hotel, durante o café da manhã, que recebemos do senhor da mesa ao lado a dica de ficar na parte de fora do catamarã. “Balança menos”, advertiu ele, que veleja nas horas vagas e já teve até uma pousada em Morro.

A informação de que já houve problemas anteriores com o catamarã é confirmada por uns e negada por outros. Seu Oswaldo, o carregador que buscou nossas malas para a viagem de retorno a Salvador confirma. “Teve uma vez aí que eu não sei se foi uma pedra ou uma baleia que bateu no catamarã. Mas faz tempo. Faz muito tempo“, conta ele desconversando enquanto empurra o carrinho com as bagagens.

Chegando a Morro de SP de catamarã

Carregadores de malas em Morro de SP

A profissão de carregador de malas é comum em Morro de São Paulo. Com carrinhos semelhantes aos usados em obras – muitos dos quais com a palavra táxi pintada na lateral – eles passam o dia carregando malas de passageiros e outros itens pela ilha, onde não circulam carros. “Tem dia que dá 12, as vez 13 viagem. Assim, em janeiro, né?”, conta seu Oswaldo, um senhor que aparenta uns 50 anos.

Ao desembarcar em Morro de São Paulo eles estão sempre à espera. O carregamento de uma mala pequena sai por R$ 10, enquanto as maiores podem sair por até R$ 20. Em geral, os preços são combinados com o carregador antes da saída do terminal. No retorno, é possível solicitar na recepção do próprio hotel para que eles chamem a ajuda de um dos profissionais.

A viagem de volta a Salvador

As passagens da volta nós havíamos comprado na ilha no dia anterior, em uma das diversas agências de turismo espalhadas pela Vila. Todas elas vendem a passagem de catamarã pelo mesmo valor: R$ 95,20 – a ida até Morro de São Paulo havia custado R$ 96,50. A diferença principal é que algumas (poucas) agências não aceitam pagamento em cartão, o que pode ser um problema considerando a dificuldade em sacar dinheiro em Morro. Só há dois caixas eletrônicos: um do Banco do Brasil e outro do Bradesco e eles nem sempre têm dinheiro. Voltaríamos a Salvador no catamarã das 11h30 quando, nos disseram, o mar costuma estar calmo. A viagem desta vez seria com a empresa Biotur.

Chegamos no terminal de embarque com seu Oswaldo à nossa frente e nossas malas à frente dele. A viagem nos custou R$ 20 pelo carregamento de duas bagagens pequenas entre a Pousada Bahia Inn (confere nosso review aqui), onde estávamos hospedados na Terceira Praia, e o terminal. “Eu vou indo ali e vocês pagam a taxa de embarque aí, viu? Um e quinze cada um”, apontou ele. No guichê, trocamos uma nota de dois reais e algumas moedas por um pedaço de papel que seria entregue na entrada de uma espécie de área de embarque do terminal. Foi ali que esperamos até que chamassem pelo catamarã.

Catamarã de Salvador a Morro de SP

Catamarã da Biotur

Um barco mais velho, maior e também quase vazio nos esperava. Das duas entradas, uma era usada para deixar as malas e a outra para a entrada dos passageiros. Em duas horas e meia, estaríamos de volta a Salvador.

Catamarã de Salvador a Morro de SP: dicas

  • É importante reservar as passagens de catamarã antecipadamente, principalmente na alta temporada, quando o transporte pode estar lotado.
  • São três empresas que operam o catamarã de Salvador a Morro de SP: Biotur, Ilha Bela e Farol do Morro. Todas vendem passagens ao mesmo preço, mas operam em diferentes horários.
  • As passagens de catamarã de Salvador a Morro de SP custam R$ 96,50 (ida) e R$ 95,20 (volta);
  • O catamarã da ida opera nos seguintes horários: 8h30, 9h, 10h30, 13h e 14h30 . Na volta, os horários são: 9h, 11h30, 13h e 15h.
  • Os veículos saem do Terminal Marítimo de Salvador (foto abaixo), localizado logo atrás do Mercado Modelo.
  • Em alguns casos, quando o tempo está instável, o trajeto de catamarã é substituído pela viagem semiterrestre entre Salvador e Morro de São Paulo – nesse caso, a travessia costuma durar cerca de 4 horas.
  • Quem estiver em busca de economia ou tiver medo de enjoar no catamarã também pode fazer a travessia semiterrestre por conta própria.
Terminal Marítimo de Salvador: onde pegar o catamarã para Morro de São Paulo

Terminal Marítimo de Salvador

Nota: os valores apresentados são referentes ao mês de junho de 2017 e podem sofrer alterações a qualquer momento.


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Azul

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


Pousada em Morro de São Paulo: Como é ficar no Bahia Inn

É seguro viajar sem seguro?

⇒ Como encontrar passagens aéreas baratas

⇒ 5 maneiras de encontrar hospedagem grátis

⇒ Como viajar nos fez aprender a confiar mais nas pessoas

⇒ Turismo sustentável: 13 atitudes que você pode tomar em qualquer viagem

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Queremos ouvir seu comentário!