Como é a visita à Heineken Experience, em Amsterdã

Não é segredo para ninguém que nós amamos cervejas. ♥ Nossa última viagem pela Europa foi bem dedicada a elas: estivemos em Pilsen, na República Tcheca, para conhecer a fábrica da Pilsner Urquell, fizemos uma visita à Guinness Storehouse em Dublin, na Irlanda, e aproveitamos nosso único dia em Bruxelas, na Bélgica, para conhecer o Delirium Café, o bar com a maior carta de cervejas do mundo! Em Amsterdã, fomos descobrir como é a visita à Heineken Experience e contamos tudo aqui!

Planejando sua visita

A Heineken Experience fica bem pertinho da feira Albert Cuyp, em Amsterdã, de forma que é possível combinar os dois passeios no mesmo dia. Foi o que fizemos e adoramos! 🙂

Antes de ir correndo para curtir a experiência, nós recomendamos adquirir os ingressos online, com desconto. Na internet, ele sai por € 16 (R$ 55) por pessoa, enquanto ao vivo o preço fica em € 18 (R$ 61). Mas, mesmo que você não queira passar o cartão na internet ou não tenha um cartão internacional, é possível conseguir um descontinho e adquirir a entrada antecipadamente por € 17 (R$ 58) em praticamente qualquer lugar na cidade. No hotel em que ficamos, por exemplo, havia um cupons de desconto na recepção. #ficadica

Fora isso, crianças até 11 anos não pagam (sim, a gente também acha estranho levar as crianças, mas…) e entre 11 e 17 pagam apenas € 12,50 (R$ 43) na entrada comprada online. Menores de 18 anos, obviamente, não bebem, e precisam estar acompanhados dos pais ou de um adulto responsável para fazer a visita.

Como é a visita à Heineken Experience?

Assim como na Guinness Storehouse, a visita é feita por conta própria. A diferença aqui é que em muitas partes do percurso há pessoas disponíveis para esclarecer dúvidas e fornecer informações sobre o local. Para nós, isso fez com que o passeio fosse muito mais fluído e menos confuso – tanto é que mal sentimos passar as duas horas que ficamos lá dentro.

Como é a visita à Heineken Experience, em Amsterdã

Nas primeiras salas, o espaço apresenta mais sobre a história da cerveja queridinha de Amsterdã e sobre como ela foi fundada por Gerard Adriaan Heineken em 1864, quando ele tinha apenas 22 anos. Nesse momento, também é possível ver algumas relíquias da marca, como uma garrafa da cerveja que data de 1939 e fotos antigas da cervejaria.

Passada essa parte, os visitantes são levados a uma sala que apresenta os ingredientes usados na fabricação da cerveja – por algum motivo, todo museu cervejeiro tem uma sala dessas. Nessa sala, um funcionário do local explica mais sobre cada ingrediente (tudo em inglês, miagenti) e convida o povo que está fazendo o passeio a provar o malte e o lúpulo usados na fabricação.

Visitar fábrica da Heineken Amsterdã

O próximo passo é a visita aos antigos tanques de fermentação da bebida (bem parecidos com os que eram usados na fábrica da Pilsner Urquell, por sinal). Nessa mesma sala, é possível experimentar a moagem dos grãos de malte e até provar uma Heineken “em processo de produção” (na verdade, é o líquido da cerveja antes de que o lúpulo e o fermento sejam adicionados).

Visita Heineken Experience

Saindo daí, é hora de conhecer os cavalos da Heineken.

Ãh?

A empresa usava cavalos para entregar a bebida antigamente e hoje os animais permanecem no local e são usados com fins de “propaganda”, segundo me explicou um dos meninos que trabalhava por lá. Segundo ele, os bichanos saem para passear duas vezes por dia nos arredores da fábrica.

Cavalos Heineken Experience Amsterdã

Um outro momento legal do tour é quando pudemos provar uma Heineken em copinhos de degustação e com as dicas dos funcionários da empresa. Por falar em cerveja, prepare-se para virar uma e ser “engarrafado” em uma divertida experiência de cinema 4D.

O museu também marca a relação entre a Heineken e diversos esportes e inclui uma área para “brincar” como gente grande. Tem fla-flu, videogame e até games interativos que lembram a relação da marca com o futebol, rugby, entre outros.

Ao final do tour, trocamos os tokens recebidos na entrada por duas cervejas de 300 ml, que estão incluídas no valor do passeio. Também é possível entrar em uma fila para servir sua própria bebida, mas como estava muito cheia nós preferimos ir direto para o bar e tomar nossa Heinken pronta. Na área destinada à beberragem, são poucas as mesas (acho que justamente para o pessoal se apressar), mas há um bom espaço para ficar em pé conversando e apreciando a bebida.

Na saída, eles dão até um brinde para os visitantes. Pelo que escutamos, parece que o brinde varia mas, quando fomos, era um chaveiro super bonitinho da marca. 🙂

Outro ponto legal é que é possível personalizar uma garrafa de Heineken com o nome de quem você quiser durante ou após o tour, na loja da marca. A garrafa personalizada custava € 6,50 (R$ 22) quando estivemos por lá, mas também era possível comprar outros itens da marca e gravar o nome pagando o valor do item + € 3 (R$ 10) pela gravação. Achei isso mais legal, pois tudo é feito na hora e na sua frente.

Não falo inglês, e agora?

Embora eu ache que isso vá fazer você perder um pouco da interação com os mediadores da exposição, não será um grande problema. A Heineken disponibiliza gratuitamente um app para ajudar os viajantes durante a visita. Ele está disponível em português, inglês, italiano, russo, holandês, alemão, francês, chinês e espanhol e pode ser baixado em celulares com sistema operacional Android ou iOS.

Como chegar à Heineken Experience

Da estação central de Amsterdã, a dica é pegar a linha 16 ou 24 e saltar na parada de trem “Stadhouderskade”. Se vier do aeroporto (no caso de uma escala longa, por exemplo), pegue o ônibus 197 e desça na parada
“Rijksmuseum”. De lá, você terá que caminhar cerca de 10 minutos pelo canal até chegar ao Heineken Experience, que fica na Stadhouderskade, 78.

Horários de funcionamento:

Segunda a quinta-feira: das 10h30 às 19h30 (entrada até 17h30)
Sexta a domingo: das 10h30 às 21h (entrada até 19h)

Nos meses de julho e agosto, o local funciona todos os dias da semana das 10h30 às 21h (entrada até 19h); enquanto nos dias 24 e 31 de dezembro o horário é reduzido, com fechamento às 16h e entrada até as 14h30.


Planeje sua viagem

Os links abaixo, bem como alguns dos links presentes nesta página, pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Voe com a KLM

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Quanto custa hospedagem em Amsterdã: Airbnb, Hotel e Hostel

⇒ Onde se hospedar em Amsterdã: blogueiros de viagem indicam seus hotéis preferidos

⇒ Dicas para economizar em passagens pela Europa

⇒ Seguro viagem internacional: é seguro viajar sem um?

⇒ 5 maneiras de encontrar hospedagem grátis em sua próxima viagem

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Comenta aí, vai! :D