O que fazer em Amsterdã: o melhor da cidade em pouco tempo

Se você estava buscando o que fazer em Amsterdã, pode ficar tranquilo que encontrou a resposta! Um roteiro de dois a três dias é suficiente para sentir um gostinho de como é estar na cidade, passar pelos principais pontos de interesse e descobrir o que você mais gosta por lá. Pode ser que os museus estejam entre os queridinhos da sua visita ou que ela seja mais focada na fama de sexo, drogas e rock’n’roll que acompanha Amsterdã. Não tem problema, a gente tem opções para todos os gostos! 😉

O que fazer em Amsterdã?

Museu Van Gogh

Localizado na Museumplein 6, pertinho do sinal do Iamsterdam onde todo mundo adora tirar fotos, o Museu Van Gogh é uma daquelas paradas perfeitas para quem quer conhecer mais sobre a vida e a obra do artista. Recomendo reservar ao menos duas horas para o percurso, que é grande e pode ser um pouco cansativo. A coleção permanente do museu oferece uma oportunidade de acompanhar toda a carreira do artista, desde seus anos de formação até seu suicídio.

Um dos pontos interessantes da visita é que, além de apresentar as obras do artista, o espaço também dá lugar a cartas escritas por ele, seus desenhos e anotações. É também onde conhecemos sua conexão especial com seu irmão Theo.

A entrada sai por € 17 (R$ 63) para adultos – crianças e jovens até 17 anos não pagam ingresso. Caso deseje um guia multimídia, é possível solicitar um pagando € 5 (R$ 18) adicionais. Informações completas e em português sobre a visita podem ser encontradas no site do museu.

Museu Van Gogh em Amsterdã

Vondelpark

Lembra quando Amsterdã ficou famosa por permitir que as pessoas fizessem sexo nos parques? O parque em questão era o Vondelpark. Mas nós não vamos nos demorar muito nesse assunto, porque o “Vondel” (olha só a intimidade com o lugar! 😛 ) merece um post só dele. Como ainda não rolou esse espaço por aqui, sugiro uma espiada nessa postagem do Ducs Amsterdam, que também explica melhor que negócio é esse de sexo liberado no parque.

Heineken Experience

Não sei se já contei por aqui que eu fazia cerveja em casa. E, apesar de já ter provado tudo que é marca da bebida, ainda sou apaixonada pela Heineken (♥), simplesmente porque ela é tipo aquela cerveja que sempre cai bem. Amarguinha e ao mesmo tempo suave, fácil de encontrar em qualquer lugar do mundo e, o melhor, com um preço sempre razoável.

Amsterdã - Holanda - o que fazer

Mas eu não vou ficar aqui falando sobre a marca da cerveja e sim sobre a experiência criada por ela nesse museu interativo. Já teve um post completo dedicado à Heineken Experience e nós achamos que ela merece sim estar naquele roteiro básico por Amsterdã. Tudo bem que o lugar é meio turistão e acaba tentando agradar tanto a quem não gosta de cerveja quanto quem entende do assunto, então é bom se preparar para uma experiência que está mais para “parque de diversões” do que para “fábrica de cerveja”. A visita custa € 16 (R$ 59) para adultos e € 12,50 (R$ 46) para pessoas entre 12 e 17 anos.

Albert Cuyp Market

Toda cidade tem aquele feirão querido. Em Amsterdã, ele é o Albert Cuyp Market – que, por sinal, fica a poucos metros da Heineken Experience.

Tem flores, tem roupas, tem queijos, tem objetos de decoração (como aqueles sapatinhos holandeses) e tem também o famoso stroopwafel, aquele biscoito caramelado que eles fazem como ninguém. Tudo bem que dá para encontrar a gostosura em qualquer supermercado de Amsterdã, mas no Albert Cuyp é especial, simplesmente porque ele é feito na hora. No site da feira, eles dizem que esta é a receita original – e dá para comer ainda quentinho, com as bordas quase derretendo de tanto caramelo. Além de tudo, o doce é maior do que as versões mais comerciais e tem o tamanho de uma cabeça! 😋 Sério, de se apaixonar.

Dicas de Amsterdã

Caminhar pelo Red Light District

Você provavelmente iria fazer isso de qualquer jeito, né? O Red Light District é a zona de prostituição da cidade – por lá, este é um trabalho legalizado e (felizmente) as profissionais contam com os mesmos direitos de outros trabalhadores.

Diferentemente do que se espera de uma zona de prostituição, as ruas são extremamente limpas e charmosas, cortadas por canais e com a arquitetura típica de Amsterdã. A diferença para outras partes da cidade são as vitrines, em que as mulheres que trabalham como prostitutas ficam expostas a qualquer hora do dia. Nada de fotos por lá, ok?

Fazer um passeio de barco

Dizem que Amsterdã tem mais canais do que Veneza e é só passear pelas ruas do centro da cidade para perceber que, se isso não é verdade, está bem próximo dela. Lembro que uma amiga holandesa me recomendou na primeira vez em que fui a Amsterdã para não pegar nunca um táxi por lá. Eu fiquei encucada achando que os taxistas eram sacanas, ou algo assim, mas ela logo explicou: “o problema são os canais, que farão com que o táxi dê milhões de voltas para ir em qualquer lugar“.

O que fazer em Amsterdã

Por sorte, esse é um lindo “problema”, que vale a pena ser conhecido com um passeio de barco. Nós fizemos esse passeio de uma maneira um pouco inusitada: pegando carona no barco de um cara que conhecemos em um bar – e foi divertidíssimo. Contamos mais dessa e de outras aventuras do gênero aqui.

Brouwerij ‘t IJ

Esse nomezão complicado aí é uma cervejaria artesanal localizada ao lado de um moinho de vento. Muita gente comenta que o moinho faz parte da cervejaria, o que (infelizmente) não é verdade. Mesmo assim, o lugar é bem tradicional e possui diversas mesas compartilhadas – ideal para fazer amigos. Por sinal, foi em uma destas mesas que conhecemos o pessoal que nos ofereceu essa carona de barco. ⛵

Bares em Amsterdã

Tem também algumas poucas opções de petiscos e, como a cervejaria fecha bem cedo (às 20h), é um programa para a tarde ou horário do happy hour. As cervejas servidas por eles são de marca própria e, em sua maioria, bastante encorpadas. Ou seja, é para quem curte cerveja mesmo – ou também para quem quer ficar do ladinho de um moinho de vento sem precisar ir tão longe durante a visita a Amsterdã.

Visitar uma Coffeeshop

As coffeeshops não existem exatamente para tomar café. É nestes lugares que a maconha é vendida em Amsterdã desde os anos 70. E, sim, elas estão lotadas de turistas o dia inteiro. 😏

Existem algumas mais discretas, que funcionam quase como um café, com pessoas conversando em um tom de voz baixo ou tomando um chá de hortelã, mas também há coffeeshops que reúnem o baile todo pra fumar um. Para entrar no local e comprar os produtos, é preciso ser maior de 18 anos e a maioria dos estabelecimentos não permite tirar fotografias. Eu escrevi uma matéria para o Hypeness falando mais sobre o assunto e contando como é a visita à Bulldog The First, a mais antiga coffeeshop de Amsterdã.

Comer um Febo

Parece uma bobagem, mas nenhuma viagem é 100% completa sem comer a comida de rua do país, né? Em Amsterdã, o snack mais diferentão é o Febo, uma espécie de croquete.

O destaque não está na receita em si, mas sim na maneira como estes lanches são vendidos: em máquinas automáticas, onde ficam expostos em pequenas vitrines. São diversas lojas da marca Febo espalhadas pela cidade que vendem os croquetes em vários sabores (existem opções vegetarianas). Para comer um deles, basta inserir o valor exato em moedas na maquininha e selecionar qual salgado quer experimentar.

Febo - croquete na vitrine Amsterdã

A cara de quem vai se entupir de FEBO durante a viagem 😛

O que fazer em Amsterdã: mapa

No mapa abaixo nós listamos as localizações indicadas no texto. Apresentamos algumas indicações de passeios de barco, coffeeshops e lojas de Febo, embora existam muitos outros em Amsterdã. Vale avisar que os lugares mostrados no mapa são apenas para referência de localização e nem todos foram testados por nós.

Nota: os valores apresentados e a indicação de câmbio são referentes ao mês de julho de 2017 e podem sofrer alterações a qualquer momento.


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Voe com a Latam ou viaje com a KLM

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro obrigatório com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Onde se hospedar em Amsterdã: blogueiros de viagem indicam seus hotéis preferidos

⇒ Como é a visita à Heineken Experience, em Amsterdã

⇒ Quanto custa hospedagem em Amsterdã: Airbnb, Hotel ou Hostel?

⇒ Seguro viagem internacional: é seguro viajar sem um?

⇒ 5 maneiras de encontrar hospedagem grátis em sua próxima viagem

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Queremos ouvir seu comentário!