Coisas que você deveria saber antes de ir para o México

Coisas que todo viajante deveria saber antes de ir para o México

Sabe quando você volta de um país pensando em todas as coisas que gostaria de saber antes de ter começado sua viagem? Às vezes a lista é extensa, enquanto noutras você se sente em casa desde o momento em que sai do aeroporto. Pensando nisso, resolvi fazer uma listinha de dicas que podem ajudar viajantes que estejam planejando ir para o México.

Claro que tudo é baseado na minha própria experiência, que pode ter sido muito melhor ou muito pior do que de outras pessoas. Por sinal, se não concordar com alguma coisa ou tiver algo a adicionar, eu ia adorar receber um comentário seu. 😉

Mas vamos às minhas constatações sobre o país:

Não beba água da torneira

Confesso que bebi algumas vezes escondida, mas em todas as casas que ficamos através do Airbnb (praticamente durante toda a viagem) nos indicaram para não tomar água da torneira. Na casa dos amigos que nos hospedaram em Comitán sugeriram que evitássemos a água até para escovar os dentes.

O lado bom é que praticamente todas as casas tinham aquelas bombonas de água mineral de 20 litros disponíveis para os hóspedes. Nos poucos hotéis que ficamos a água também era um item grátis!

∴ Reserve hotéis no México ∴

O clima é bem seco

Acho que essa é outra boa explicação para que a água seja sempre de graça no país. Eu sempre vivi em cidades muito úmidas e não tinha nenhuma familiaridade com um clima tão seco. Nos primeiros dias acabei esquecendo um pouco de tomar água. Resultado: tive uma desidratação a ponto de passar alguns dias completamente tonta. Não tenho certeza se as duas coisas estão relacionadas, mas o meu palpite é que sim!

Outra coisa importante sobre o clima é que o México pode ser bem quente, mesmo no inverno (época em que visitamos o país). Maaaas… a temperatura pode cair bastante à noite e em algumas cidades, como San Cristóbal de las Casas, o frio vai ser frio mesmo!

Parece pouco seco pra você?

Parece pouco seco pra você?

Nada de beber na rua

Falando em beber, né? Na maioria das cidades do México é proibidão beber na rua. Então é bom arranjar um bom esconderijo para sua latinha ou simplesmente respeitar a lei. Minha dica é que a segunda opção pode ser mais simples. 😉

Não sabemos nada de comida mexicana

Essa é triste. Eu sempre fui do tipo que ama comida mexicana, até descobrir que não sabia nadica-de-nada sobre a gastronomia local. Sabe nachos, burritos e chile com carne? (Pausa para salivar aqui)

Pois é, isso tá bem longe da realidade do país. Não é que você não encontre essas coisas por lá. É claro que tem, mas isso não é exatamente o que os mexicanos identificariam como sua comida. Ao invés disso, prepare-se para provar sopa azteca, nopales e quesadillas, entre outras delícias.

Mas sim, algumas coisas que conhecemos são realmente comuns por lá: a tortilla é onipresente na mesa, a guacamole é uma delícia e as paletas estão em quase todas as esquinas. Outra dica boa na hora de se alimentar é parar de ter medo do picante. A pimenta está presente na maioria das refeições, mas posso contar nos dedos as vezes em que comi algo realmente picante. Os mexicanos estão tão acostumados com a fama que sempre avisam quando algo “pica” para evitar surpresas.

Isso é que comer no México. E é até melhor do que parece <3

Isso é que é comer no México. E é até melhor do que parece <3

Táxis na Cidade do México

Não é por acaso que os táxis merecem um capítulo à parte aqui. Na Cidade do México, fomos alertados por muita gente a não embarcar em táxis na rua. Dizem que rolam alguns sequestros relâmpagos nos táxis da cidade e preferimos não experimentar. Mesmo assim, todas as pessoas a quem perguntávamos nos garantiam que os taxistas de aplicativos eram seguros. Usamos diversas vezes e nunca tivemos problemas, o que mais ou menos comprova a tese.

Vale lembrar que pelo que nos disseram isso só acontece na Cidade do México. Nas cidades menores o máximo que acontece é cobrarem um pouco a mais dos passageiros. Por sinal, tanto o Uber quanto o EasyTaxi funcionam em diversas cidades do país.

A chave fica na porta

Se o lugar em que você estiver hospedado tiver chave na parte interna, ela fica na porta. Muitas casas sequer possuem chaves na parte de dentro, contando apenas com uma tranca. A precaução é justamente para ser mais fácil de sair caso aconteça um terremoto, segundo nos contou nossa anfitriã do Airbnb na Cidade do México.

Por sinal, os tremores são precedidos por um alarme alguns segundos antes. O tempo é pouco, mas suficiente para que as pessoas saiam de casa e evitem ser soterradas caso o desastre seja maior. Vale lembrar que (felizmente) não pegamos nenhum terremoto para contar na prática como é essa experiência, mas achamos importante compartilhar as dicas que recebemos nesse sentido.

∴ Ganhe US$ 20 em créditos para sua primeira hospedagem no Airbnb ∴


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Roteiro completo de viagem pelo México com estimativa de gastos

Como conhecer as pirâmides de Teotihuacan por conta própria

⇒ Viajando pelo México: qual meio de transporte escolher para cada trajeto

⇒ Este roteiro inclui todas as principais atrações da Cidade do México

⇒ Um passeio pelo Museu Frida Kahlo na Cidade do México

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Queremos ouvir seu comentário!