Fomos a Plzeň conhecer a fábrica da Pilsner Urquel, a cerveja pilsen original

Como passaríamos 18 dias em Praga, decidimos que esse tempo era mais do que suficiente para conhecer tudo o que a cidade tem a oferecer e mais um pouco. A chegada foi uma decepção: meus dois meses de aula de tcheco não serviram para muita coisa e praticamente todo mundo manja um pouco de inglês, mesmo em regiões não tão turísticas. Mas, como ia sobrar tempo na cidade, optamos por ir em busca do que a República Tcheca tem de melhor: a paisagem cerveja! 🍺

Óbvio que o local escolhido para essa incursão cervejística foi a cidade de Plzeň, mais conhecida no Brasil como Pilsen. É lá que nasceu a receita da cerveja pilsen original, a Pilsner Urquell ou Plzeňský Prazdroj. E a fábrica da cerveja foi o nosso destino na cidade, mas a gente fala disso ali embaixo! ⤵️

∴ Reserve sua hospedagem em Plzeň ∴

Plzeň

Como ir de Praga a Plzeň de trem

Como a maioria das pessoas que visita a República Tcheca, nós escolhemos Praga como nossa base para todos os passeios. De lá, fomos de trem até Plzeň/Pilsen, mas o trajeto também pode ser feito de carro (clique aqui para alugar um) ou ônibus e os preços em geral são bem parecidos.

Para pegar o trem, você só precisa ir até a estação Praha Hlavní Nádraží. A melhor maneira de chegar até lá é usando a linha C do metrô e parando na estação Hlavní Nádraží, que fica praticamente dentro da estação de trens ou usando os trams 5, 9, 15, 26, 55 ou 58, que também te deixam pertinho dali.

Como saem diversos trens com destino à cidade durante o dia, nós optamos por comprar as passagens diretamente na estação. Na chegada existem guichês destinados à compra de passagens nacionais, que é onde você pode adquirir as passagens para Plzeň. O bilhete de ida e volta custou 210 coroas tchecas por pessoa (cerca de R$ 30) e você não precisa determinar o horário de retorno, então vale bastante a pena comprar as duas juntas.

pilsen1

Local para compra de passagens para o interior da República Tcheca

pilsen2

Indicação das plataformas de trem

pilsen3

No caminho para a plataforma não esqueça de olhar para cima; você pode ter uma ótima surpresa! 😀

A viagem até a cidade dura cerca de uma hora e meia e é importante manter sua passagem durante todo o trajeto, pois um fiscal pode aparecer a qualquer momento e solicitar que você apresente o bilhete. #ficadica

Chegando em Plzeň

Ao chegar na cidade, nós saímos da estação e já encontramos plaquinhas indicando a localização da fábrica da Pilsner Urquell, que fica a poucas quadras dali. Fomos direto para lá adquirir os ingressos para o tour e confirmar os horários de saída. Durante a semana, os tours em inglês ocorrem às 13h, às 14h45 e às 16h30, enquanto aos finais de semana há também um tour extra às 10h45.

pilsen4

Plaquinha indicando o caminho da felicidade 🙂

Adquirimos um ingresso para o tour das 14h45 e decidimos almoçar antes de começar o passeio. Como não tínhamos tanto tempo para ir e voltar até o centro, nossa opção foi comer no restaurante localizado dentro da fábrica, o Na Spilce.

Normalmente, a gente passa bem longe de comer em lugares turísticos, porque os preços costumam ser altos e a qualidade geralmente não acompanha o valor. Mas, por sorte, nesse caso a experiência foi até bem proveitosa. Dois almoços + duas cervejas + 1 sobremesa + 2 cafés expressos saíram por 517 coroas tchecas (cerca de R$ 74) – e tava tudo bem gostosinho! :mrgreen:

Goulash tcheco com dumplings de batata e pão

Vai um goulash aí?

O tour pela fábrica da Pilsner Urquell

O passeio pela fábrica pode ser feito em quatro idiomas: tcheco, russo, alemão ou inglês. Por motivos óbvios, nós optamos pelo último deles, que sai três vezes ao dia durante a semana e quatro vezes ao dia aos finais de semana. O preço do tour é de 200 coroas por pessoa (cerca de R$ 28).

Pilsner Urquell, em Plzeň

O portão que já virou símbolo da Pilsner Urquell

A primeira parte do tour vai até o setor de engarrafamento da cerveja, com capacidade para engarrafar até 120 mil garrafas por hora, além de 39 mil latinhas de 330 ml – sim, é muiiita cerveja! E toda a estrutura para que isso fosse possível foi construída em apenas 7 meses. 🙀

Setor de engarrafamento da Pilsner Urquell

Depois de ver de camarote o processo de engarrafamento, nós entramos no maior elevador da República Tcheca para conhecer de pertinho todos os ingredientes da cerveja em uma sala interativa. Nada ruim esse nosso encontro com malte, lúpulo, água e levedura. O passeio segue com um filminho sobre a história da cervejaria que conta mais sobre o surgimento da cerveja mais famosa do mundo, criada em 1842 na cidade.

pilsen10

pilsen11

pilsen12

pilsen13

Ao longo do passeio, a gente viu também os antigos e os novos tanques de fermentação e maturação da cerveja (que são enooormes) e passeamos pelo incrível subterrâneo da fábrica, onde os barris de pilsen eram conservados antigamente.

Mas o ponto alto ficou para o final do tour mesmo, quando tivemos a oportunidade de provar a receita original de pilsen não-filtrada, que é fermentada em barril como antigamente. Uma cerveja encorpada e com um sabor delicioso que você só prova na fábrica da Pilsner Urquell, em Plzeň. Na zdraví! 🍻

pilsen15

Depois do passeio, é possível conhecer também mais dos arredores da cidade e fazer uma visita ao Museu da Cerveja – nós não fomos até lá, mas o Paulo Mancha D’Amaro foi e escreveu sobre o assunto neste post para o SundayCooks.

Nota: os valores apresentados são referentes ao mês de outubro de 2016 e a taxa de câmbio foi realizada na data de publicação do post. Ambos podem sofrer alterações a qualquer momento.


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Voe com a Latam ou viaje com a KLM

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Onde ficar em Praga: confira as dicas de hospedagem dos blogueiros

⇒ Bares para curtir a vida noturna de Praga como um local

⇒ Onde comer em Praga: restaurantes e cafés que nós amamos

⇒ Transporte público em Praga: como comprar passagens e chegar aos principais pontos turísticos

⇒ Seguro viagem internacional: é seguro viajar sem um?

⇒ Quanto custa hospedagem em Praga: Airbnb, Hotel e Hostel

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Comenta aí, vai! :D