Transporte público em Praga: como comprar passagens e chegar aos principais pontos turísticos

Sempre que nós vamos para uma nova cidade, começa a surgir aquela dúvida chata sobre como usar o transporte público por lá e a coisa não foi diferente em Praga. Afinal, no Brasil a gente está acostumado a subir no ônibus tranquilamente e pagar a passagem bonitinha para o cobrador, mas isso não funciona em qualquer lugar… 😕

Então não foi nenhuma surpresa quando, nos nossos primeiros dias em Praga, resolvemos pegar o tram/bonde/elétrico que corta a cidade para ir até uma região mais afastadinha e não sabíamos como fazer. Justo a estação que ficava próxima do Airbnb que havíamos alugado não tinha máquina para comprar os tíquetes, então pensamos que poderíamos fazer o pagamento dentro do bonde.

Lá foram os brasileiros passar vergonha… Subimos ali na maior e, quando fomos procurar um jeito de pagar a passagem dentro do bonde, percebemos que não ia rolar… Atacamos uns adolescentes (jovem sempre se vira no inglês, né?) e perguntamos como fazer para pagar. Eles fora super fofos em explicar que, já que não tínhamos conseguido comprar as passagens antes, era só enviar uma mensagem de celular para um número X que pagaríamos a passagem e tudo ficaria perfeito. Mas cadê funcionar celular do Brasil aqui em Praga, gente? Neca pau!

∴ Reserve hotéis em Praga com o Booking ∴

Como usar o transporte público em Praga

A primeira coisa a saber é que existem basicamente quatro tipos de passagem e elas são todas unificadas, podendo ser usadas nos bondes, ônibus, metrô ou no funicular. A primeira delas dá direito a meia hora andando no transporte público e custa 24 coroas tchecas (cerca de R$ 3), enquanto a segunda permite que você passe 90 minutos no transporte e sai por 32 coroas tchecas (R$ 4).  Como a maior parte dos locais de interesse turístico fica pertinho do centro, a melhor coisa costuma ser optar pelo bilhete rápido mesmo. ☺️

Fora estas duas passagens individuais, há ainda passagens com validade de um dia por 110 czk (R$ 14) ou de três dias por 310 czk (R$ 40). Eu, sinceramente, acho que não vale a pena optar por estes bilhetes, a não ser que você vá fazer uma viagem mega frenética indo de um lugar pra outro toda hora. Mas, mesmo assim, muitas das atrações de Praga estão a uma curta distância caminhando, então essa pode ser uma maneira mais divertida e econômica de explorar a cidade.

Em geral, a maioria das estações de tram ou metrô conta com maquininhas para compra de passagens com moedas, permitindo que tudo seja feito de maneira bem prática. Se não houver, faça como a gente e experimente perguntar pelas passagens nas lojinhas próximas da parada, pois é bem provável que alguma delas venda os bilhetes.

transporte2

Tudo certo… agora que você já escolheu e comprou sua passagem, é só lembrar de outro ponto bem importante: VALIDAR o ticket quando entrar no metrô/ônibus/tram. É o que comprova que aquela passagem que você comprou não será reutilizada em outro momento. Para isso, é só inserir o bilhete na maquininha que valida a passagem. No tram e no ônibus, isso é feito dentro do veículo, em máquinas localizadas na portas; enquanto no metrô a validação deve ser realizada na entrada da zona de transporte.

Atenção: não é só porque ninguém está pedindo a sua passagem que você não precisa pagar ela, hein? Caso seja pego por um fiscal sem passagem ou com uma passagem que não foi validada, você fica sujeito ao pagamento de uma multa que varia entre 800 e 1.500 coroas tchecas (R$ 115 a R$ 215).

Chegando aos principais pontos turísticos de Praga

Na hora de planejar o itinerário, nossa dica é usar o nosso velho conhecido Google Maps, que sugere as rotas do transporte público direitinho em Praga. ❤️

Estamos usando ele desde que chegamos e ainda não tivemos nenhum problema! É do aplicativo que tiramos as informações abaixo, com os meios de transporte que passam em cada ponto turísticos de Praga. :mrgreen:

Ponte Carlos

Tram 2, 17, 18, 53 – Estação Karlovy lázně

Metrô Linha A – Estação Staroměstská

(Mas você provavelmente estará hospedado bem perto dela)

Castelo de Praga

Tram 22 – Estação Pražský hrad

Metrô Linha A – Estação Malostranská

transporte3

Relógio Astronômico / Old Town Square / Josefov (bairro judeu)

Tram 2, 17, 18, 53 – Estação Staroměstská

Metrô Linha A – Estação Staroměstská

Monte Petřín

Tram 9, 12, 15, 20, 22, 57, 58, 59, 91  – Estação Újezd (daí em diante, só em funicular)

Dancing House

Metrô Linha B – Estação Karlovo náměstí

Tram 2, 3, 7, 17, 21, 52 – Estação Palackého náměstí (nábřeží)

Wenceslas Square

Metrô Linha A – Estação Můstek

Metrô Linha C – Estação Muzeum

Tram 3, 5, 6, 9, 14, 24, 51, 52, 54, 55, 56, 58, 91  – Estação Václavské náměstí

Dicas para usar o transporte em Praga

Trams e ônibus funcionam durante toda a noite, enquanto o metrô para de funcionar por volta das 00h.

⇒ Descontos nas passagens: crianças de 6 a 15 anos e pessoas entre 60 e 70 anos pagam meia passagem; enquanto menores de 6 e maiores de 70 anos podem viajar gratuitamente no transporte público de Praga, mas pode ser necessário comprovar a idade mediante apresentação de documento oficial.

⇒ Para bagagem que supere as dimensões de 25 x 45 x 70 cm, é preciso pagar um adicional de 16 coroas tchecas, o que também se aplica a quem levar um carrinho de bebê sem o bebê dentro (se o bebê estiver sendo carregado no carrinho, o pagamento é isento).

Cachorros e bicicletas podem ser transportados gratuitamente dentro de Praga.


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a KLM ou voe com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Onde ficar em Praga: confira as dicas de hospedagem dos blogueiros

⇒ Bares para curtir a vida noturna de Praga como um local

⇒ Onde comer em Praga: restaurantes e cafés que nós amamos

⇒ Como é a visita à fábrica da Pilsner Urquell, em Plzen

⇒ Seguro viagem internacional: é seguro viajar sem um?

⇒ Quanto custa hospedagem em Praga: Airbnb, Hotel e Hostel

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Queremos ouvir seu comentário!