Que moeda levar para o Uruguai: reais, pesos uruguaios ou cartão de crédito?

Muita gente fica em dúvida a respeito de que moeda levar para o Uruguai. Por isso, nós fizemos um cálculo que mostra quanto rendeu nosso dinheiro de três maneiras diferentes: levando reais, pesos uruguaios e nas compras com cartão de crédito.

Mas e aí, qual meio funciona melhor? A gente fez um comparativo maroto para ajudar quem ainda está na dúvida. Para facilitar, fizemos a comparação mostrando quanto R$ 100 renderiam em pesos uruguaios de diferentes maneiras porque a gente é de humanas. Tudo foi feito com base na nossa experiência indo passar o Ano Novo em Montevideo  e o pós-Carnaval em Valizas e eu não sou nenhuma especialista em economia, muito menos em matemática (os anos fazendo Kumon contam?); são apenas dicas de viajante para viajante. 😉

que moeda levar para o Uruguai

Foto via

Que moeda levar para o Uruguai

Levando pesos uruguaios

Trocar reais por pesos uruguaios aqui no Brasil costuma ser uma péssima ideia. O câmbio que conseguimos para levar os pesos daqui foi beeem baixo (cada real rendia apenas 6,66 pesos uruguaios). Mesmo assim, resolvemos levar um pouco para não ter erro, principalmente porque viajaríamos de carro e queríamos ter dinheiro para pedágios e qualquer eventualidade no caminho (embora os pedágios também possam ser pagos em reais, segundo descobrimos depois no site do Uruguay Natural).

R$ 100 = 666 pesos uruguaios

Trocando dinheiro no Chuí/Chuy

Quando voltamos ao Uruguai logo após o Carnaval, aproveitamos para trocar algum dinheiro no Chuí. A ideia inicial era trocar somente alguns reais e deixar o resto para quando chegássemos a Valizas, nosso destino final. Mas, para nossa surpresa, a cotação estava toda linda sensualizando para nós: as casas de câmbio da fronteira estavam trocando reais por valores entre 8,60 e 8,70 pesos uruguaios. Aproveitamos e trocamos quase tudo que tínhamos por lá!

R$ 100 = 870 pesos uruguaios

Levando reais

Para destinos populares entre brasileiros que visitam o Uruguai, levar reais costuma ser uma ótima ideia. Em Punta del Diablo, Punta del Este e Valizas, que são cidades com maior foco no turismo e muito fluxo de brasileiros, é comum que a maioria dos estabelecimentos aceite reais a uma boa taxa de câmbio (geralmente, cada R$ 1 rende entre 8,5 e 9 pesos uruguaios). Em Montevideo isso também acontece na zona mais turística, mas se você quiser fazer algum programa diferente será bem difícil conseguir pagar em reais. Meio capitão óbvio isso, né?

Mesmo assim, trocar nossa moeda por pesos quando chegar lá pode render bem mais do que trocá-los antes de sair do Brasil. O melhor câmbio que encontramos foi em Punta del Este, com o real cotado a 8,70 pesos. Em Montevideo, a média era de 8,50, embora tenhamos visto uma casa de câmbio pagando 8,60 (ficava quase em frente ao Museo Torres García, na peatonal Sarandí, para quem quiser tentar a sorte). Porém, nas cidades menores do litoral uruguaio, muitas vezes não existem casas de câmbio, o que pode dificultar a troca da moeda.

R$ 100 = 855 pesos uruguaios

(média das cotações que encontramos)

Cartão de crédito

Tem gente que tem pânico de pagar no exterior com cartão de crédito. E é óbvio que você pode se sair bem mal numa dessas, caso o dólar tenha uma alta repentina (a maioria das compras é convertida automaticamente para dólar no momento do pagamento no estabelecimento e o valor é convertido para reais no dia do pagamento da fatura = confusão generalizada). Apesar disso, você também pode ser beneficiado caso a cotação da moeda americana caia, o que já me aconteceu algumas [poucas] vezes.

Tem também aquele IOF chatinho de 6,38% que recai sobre suas compras e torna tudo menos legal. Acontece que no Uruguai os estrangeiros têm um motivo extra para pagar com cartão de crédito em bares e restaurantes: um desconto de 18,5%, referente ao IVA, válido até 21 de abril deste ano. \o/

Atualização: o decreto que oferece a devolução do IVA para os turistas foi estendido até o dia 30 de outubro de 2017. 😀

Além disso, a cotação do cartão de crédito costuma ser melhor do que a oferecida pelas casas de câmbio, fazendo com que, ao menos no Uruguai, seja mais econômico usar este meio de pagamento em muitas ocasiões.

Detalhe chato: é bem comum encontrar restaurantes que não aceitam cartões por lá – e a bandeira Mastercard é ainda menos aceita. Se só tiver esse meio de pagamento, é recomendado sempre perguntar antes de consumir no local. Mais recomendado ainda é andar com um dinheiro extra no bolso para não passar sufoco. Vale lembrar que o cartão precisa ser desbloqueado antes da viagem para uso no país, o que geralmente pode ser feito através do seu banco online.

Exemplo pra vocês entenderem:

Na nossa última noite em Montevideo, paguei 1.477 (+150 de gorjeta) pesos uruguaios no cartão em um restaurante. Quando veio a fatura, o valor tinha se convertido em 57,09 dólares. Automaticamente, o desconto foi aplicado sobre o valor da conta (são aqueles -9,40 que aparecem em vermelho na imagem abaixo). O IOF também aparece juntinho na fatura, totalizando R$ 11,75 extras.

Quando paguei a conta do cartão de crédito, o dólar estava cotado a R$ 3,37. Sendo assim, a minha conta de 1.627 pesos uruguaios saiu por R$ 172,46.

Resumindo tudo numa regra de três para simplificar, o valor que eu paguei no cartão de crédito foi equivalente a:

R$ 100 = 943,40 pesos uruguaios

É importante destacar que esse cálculo só vale para compras que têm o desconto no IVA, como em bares e restaurantes e não se aplica para compras em geral. Para compras no cartão de crédito que não tenham o desconto, considerando a mesma cotação que peguei, esse cálculo ficaria em:

R$ 100 = 797 pesos uruguaios

Levando dinheiro para o Uruguai: resumão

Fizemos um resumo das informações para quem não tem paciência de ler o post inteiro e veio correndo aqui para baixo para descobrir que moeda levar para o Uruguai. 💸

  • Na hora de pagar o bar/restaurante: use o cartão de crédito, sempre que ele for aceito.
  • Para gastos em lugares turísticos: consulte o valor da cotação do real e compare com o que você pagou para troca de pesos. Muitas vezes usar a nossa moeda pode ser vantajoso.
  • Se for de carro: troque dinheiro no Chuy/Chuí.
  • Para outras compras e gastos: leve reais e troque por pesos na chegada.
  • Se for trocar dinheiro aqui no Brasil para não chegar de mãos abanando, deixe para trocar pouca coisa, apenas para gastos com transporte e dia-a-dia. Use o cartão de crédito nos primeiros dias caso seja necessário, pois a cotação ainda assim será melhor do que trocar dinheiro aqui no Brasil, caso não aconteça nenhum desastre econômico até o fim do fechamento da sua fatura.
  • Se você fosse gastar R$ 500 em bares e restaurantes na viagem usando o cartão de crédito, a economia ficaria em 1385 pesos uruguaios (ou quase R$ 150 no câmbio oficial), quando comparado com os gastos que teria trocando a moeda aqui no Brasil.
  • Se fosse levar R$ 1.000 para gastos em reais, a economia ficaria em 1890 pesos (R$ 203 no câmbio oficial) quando comparado ao valor que teria gasto trocando os reais por pesos uruguaios aqui no Brasil.
Como economizar levando dinheiro para o Uruguai

Foto via

Nota: os valores apresentados são referentes aos meses de dezembro de 2016 e janeiro e março de 2017 e podem sofrer alterações a qualquer momento. 


Planeje sua viagem para o Uruguai

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Azul ou voe com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro obrigatório com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


Como tirar a Carta Verde para viajar de carro pelo Mercosul

De Porto Alegre a Montevideo de carro: dicas para quem vai

Barra de Valizas é paraíso perdido no tempo (mas com wi-fi!)

Por que você deveria visitar Cabo Polonio 

Como se locomover em Montevideo

Onde comer em Montevideo: nossos bares e restaurantes preferidos

Museu Casapueblo e a homenagem ao pôr-do-sol

Depois de me formar em comunicação, passei um tempo morando na Argentina, Irlanda e na Romênia. Foi morando cada vez menos que esqueci o significado da palavra e hoje mantenho a capital gaúcha como sede dessa vida quase nômade.

Queremos ouvir seu comentário!

8 comments

  1. Muito bom Mari, super resumo! Antes de sair eu habilitei o meu cartão de débito, mas estava na dúvida em usá-lo por causa do IOF, mas quando cheguei e vi que tinha isenção de IVA nos restaurantes fiz tudo no débito.

    • Que legal. O desconto no IVA é uma maravilha mesmo, né? ♡

    • niliane

      Aceita usar cartão direto na função débito?
      Até prefiro já sabe o gasto na hora?

    • Oi Niliane. Em teoria, sim! O problema é que é comum acontecerem problemas e, por algum motivo, dar erro na hora de pagar com cartão de débito no exterior. Além disso, já ouvi muitos casos (e já aconteceu comigo mais de uma vez) de tentar passar uma compra no débito e ela vir na minha conta do cartão de crédito. Sinceramente, não sei porque isso acontece. Perguntei no banco e me deram uma explicação meio confusa de que toda a compra efetuada no exterior passa pelo crédito, mesmo quando é realizada na função débito.

  2. Ricardo

    Bom dia
    Este desconto do IVA, temos que solicitar antes de pagar? se for cartão pré pago internacional como funciona? Já que ele já está carregado com valores.
    Obrigado pelas informações.
    Ricardo

    • Oi Ricardo. Nesse caso sinceramente não sei como funciona… 🤔 Vou ficar te devendo essa resposta.

  3. SEBASTIAO ZAIDEN

    Existe alguma possibilidade do desconto do IVA ser estendido após dia 30 de outubro?

    • Oi Sebastiao. O desconto do IVA começou a ser concedido em 2013, sempre com data prevista para terminar, e foi sendo prorrogado diversas vezes pelo país. Ou seja, embora ainda não tenha sido anunciada nenhuma extensão desse prazo, existe uma grande possibilidade de que o governo do Uruguai anuncie uma nova prorrogação após o dia 30 de outubro. Até lá, teremos que esperar para saber. 😉