Descubra como conhecer o incrível Cenote Azul, na Riviera Maya

Você pode nunca ter ouvido sobre um cenote, mas certamente vai ser uma das primeiras palavras que vai escutar ao chegar a Playa del Carmen, no México. Para mim, a melhor definição para o termo seria algo como “piscinas naturais formadas dentro de cavernas“, ainda que muitas delas hoje estejam a céu aberto. Isso acontece porque, muitas vezes, o “teto” do cenote se deteriora e cai com o passar do tempo. Mas não se preocupe que isso não irá acontecer ~enquanto~ você estiver dentro de um. 😛

Basta uma googleada básica para perceber que os cenotes são simplesmente lindos – e foram eles que fizeram com que eu insistisse em passar alguns dias em “Playa“. Escolhi visitar o Cenote Azul na Riviera Maya, por conta própria – e foi uma das melhores coisas que fiz!

Como chegar ao Cenote Azul

Em primeiro lugar, nós recomendamos fugir dos tours (caríssimos) que vão aos cenotes, simplesmente porque é possível fazer a visita por conta própria. Além de mais barato, isso garante que você possa desfrutar da paisagem no seu ritmo.

Saindo de Playa del Carmen, a maneira mais fácil de chegar ao Cenote Azul é de van. Você pode subir a bordo na Rua 2 Norte e a van é a mesma que realiza o transporte até Tulum. Todos os veículos ficam estacionados entre as avenidas 15 e 20 e há uma pequena fila para embarcar. Até o Cenote Azul, o motorista nos cobrou 30 pesos mexicanos (cerca de R$ 7,50). No mapa abaixo, a gente mostra o local certinho para não errar na hora de pegar o transporte.

Como chegar ao Cenote Azul saindo de Playa del Carmen

Tiramos uma fotinho da van para ninguém ficar na dúvida! 😉

Como é a visita ao Cenote Azul

Uma recomendação muito importante antes de chegar ao Cenote Azul, mas que também vale para qualquer outro que você for visitar, é não passar protetor solar. É isso mesmo, não importa o sol que esteja fazendo, esqueça a ideia de besuntar seu corpo, já que isso irá poluir as águas do local e enchê-las de químicos. Na entrada do cenote, há repelente e protetor solar biodegradável à venda por apenas 5 pesos mexicanos (pouco mais de R$ 1), o que permite que você seja eco-friendly sem gastar muito. 😀

Na hora de curtir o espaço, você pode aproveitar uma plataforma mais alta para se jogar com tudo ou simplesmente entrar de mansinho na água (obviamente, foi essa a minha escolha). Ao entrar, você vai perceber que há muitos peixinhos por lá e alguns deles vão dar umas mordiscadas na sua pele. Não dói, mas faz cócegas. Detalhe: esses são os mesmos peixes usados em manicures e pedicures por aí, então não é preciso se assustar, já que é como ir ao salão, só que quase de graça.

Cenote Azul na Riviera Maya

Falando nisso… a entrada para o Cenote Azul tem um custo, mas ele é baixo: apenas 80 pesos mexicanos (cerca de R$ 20). Quem quiser também pode alugar um snorkel ou um colete salva-vidas na entrada. O aluguel de cada item sai por 40 pesos (cerca de R$ 10). Sou um pouco adepta do “reservar um dia inteiro” para conhecer os locais e, nesse caso, acho que vale bastante a dedicação. Embora o cenote não seja tão grande, a paisagem é linda demais para ficar pouco tempo.

Apesar disso, também é possível sair dali e conferir alguma outra atração. Os cenotes Cristalino e Jardín del Eden ficam nas proximidades e você pode chegar até eles com uma curta caminhada a partir do Cenote Azul. Ideal para quem curte emendar diversos programas em um só dia. 😉

Como conhecer o Cenote Azul na Riviera Maya

Cenotes e a Riviera Maya

Grande parte dos cenotes fica localizada na Península de Yucatán, no México. Muitos deles, incluindo o Cenote Azul, estão no que se conhece como a Riviera Maya. E isso não é uma coincidência: alguns cenotes tinham um papel importante nos rituais desta civilização pré-hispânica, que acreditava que estes seriam portais para a vida após a morte.

No século XX, foram descobertos artefatos de sacrifício em alguns cenotes, o que levou à limpeza do Cenote Sagrado, em Chichén Itzá, no início do século passado. Após o processo, foram descobertos muitos esqueletos humanos e objetos de sacrifício no local, o que leva a crer que os maias aproveitavam a beleza destes locais para realizar sacrifícios humanos.

Nota: os valores apresentados e a conversão mostrada são referentes ao mês de janeiro de 2016 e podem sofrer alterações a qualquer momento. 


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ Roteiro para curtir o melhor de Playa del Carmen

⇒ Visitando Tulum: praia, ruínas e muita natureza

⇒ Como chegar em Playa del Carmen

⇒ A praia mexicana onde é possível nadar com tartarugas

⇒ Roteiro completo de viagem pelo México com estimativa de gastos

Apaixonada por contar histórias, trabalha com conteúdo desde 2010. Depois de passar quase três anos morando no exterior, percebeu que poderia carimbar o passaporte mais vezes caso trabalhasse remotamente. Hoje vive em Porto Alegre, onde nasceu, e não precisa mais pedir folga para viajar. Também escreve para os sites Hypeness e Quanto Custa Viajar.

Deixe seu comentário <3

*

3 comments

  1. Pingback: Conhecendo a praia de Akumal, onde é possível nadar com tartarugas – Quase Nômade

  2. Gabriela

    Olá,
    Do cenote azul você foi para Akumal? ou Vice-versa? e se foi, de que maneira e custo?
    Adorei seu blog!

    • Oi Gabriela, tudo bem? Fizemos os passeios em dias diferentes e nos dois casos usamos a van mencionada no texto. 😉