Viajando pelo México: o que fazer em Puebla?

Saímos da Cidade do México de ônibus com destino a Puebla. A cidade fica pertinho, a cerca de duas horas, e as passagens custaram apenas 180 pesos mexicanos (cerca de R$ 45). Como íamos passar 15 dias por lá, incluindo o Natal e Ano Novo, era preciso encontrar o que fazer – e nós encontramos muito mais coisas do que imaginaríamos.

Passeio pelo Zócalo de Puebla

No México, praticamente todas as cidades têm uma praça central, que é conhecida como Zócalo. E Puebla não seria diferente, é claro. Em um dos lados do Zócalo está a catedral da cidade e os outros lados estão cheios de bares e restaurantes – que, como é possível imaginar, não estão entre os mais baratos da cidade. Apesar disso, vale a pena optar um dia por um dos restaurantes e bares com terraço, como o Nevados, para ter uma vista melhor da região. O bar em si não oferece nada de tãaaaao legal, mas a vista é boa para quem quer ter outro olhar sobre a cidade. 🙂

Próximo ao Zócalo há também muitos restaurantes e bares mais populares, que podem ser uma boa opção pra sentir a vida na cidade mais de perto. E, é claro, muitas e muitas igrejas – aqui dá para ver uma listinha com algumas das principais igrejas da cidade.

Centro Cultural Cívico 5 de Mayo

Esse é um dos passeios mais interessantes de Puebla e é possível ter uma boa visão de toda a cidade por lá, já que o local está em cima de um morro, que foi o palco da batalha de 5 de maio, também conhecida como batalha de Puebla, quando o exército mexicano liderado por Ignacio Zaragoza saiu vencedor frente ao exército francês que tentava invadir o país.

A batalha foi vista como muito importante na época, pois o exército de Zaragoza tinha forças consideradas inferiores às do exército francês mas mesmo assim conseguiu vencê-los. Um ano depois, os franceses finalmente voltariam reforçados e conseguiriam vencer o exército poblano, mas daí já é outra história…

IMG_2403 (2)

Hoje, é possível visitar os fortes de Loreto e de Guadalupe, que foram palco desta primeira batalha. O Museu de Antropologia, o Planetário e o Museu de História Natural também se encontram no local, o que faz com que seja um passeio para o dia inteiro – e o melhor: é grátis! Há também alguns cafés localizados em cima do morro, permitindo que você recarregue as baterias quando necessário.

De quinta à domingo, acontece também uma projeção de vídeos que contam algumas das lendas locais no Lago Concordia. O evento acontece gratuitamente às 20h45 e às 21h30, com duração de cerca de 20 minutos – mas, infelizmente, acabamos não conseguindo assistir para poder dar nossa opinião. 🙁

∴ Reserve sua hospedagem em Puebla com o Booking ∴

Museo Amparo

Localizado próximo ao Zócalo, o museu traz uma coleção incrível e vale muito a pena reservar um dia inteiro para passear por lá, principalmente para quem se interessa por arte contemporânea. Há também uma exposição permanente de arte pré-colombiana, que serve como uma ótima introdução para quem quer entender um pouco mais sobre a cultura dos povos que viviam aqui antes da invasão espanhola.

Embora não pareça, o museu é enorme e tem muita coisa para ver. Nós achamos que conseguiríamos conferir tudo em um dia, mas tivemos que voltar para ver o restante pois já estávamos exaustos e ainda faltava uma exposição inteira. Por sinal, quando cansar vale a pena subir até o 3º piso, onde fica localizado o café do museu, em um espaço super aconchegante e com ótima vista para a cidade.

IMG_2544 (2)

Horário de abertura: de quarta à segunda-feira, das 10h às 18h; sábados, das 10h às 21h.

Endereço: Rua 2 Sur, nº 708

Valor: 35 pesos mexicanos (cerca de R$ 9) – entrada grátis às segundas-feiras.

Mercado de Artesanías El Parián

O lugar em si não parece grande coisa para quem olha desatento, mas é uma ótima maneira de descobrir um pouco do artesanato poblano, cheio de cores e texturas. É também um bom passeio para quem gosta de comprar lembrancinhas dos locais por onde passa.

Como estamos no começo da viagem, compramos apenas alguns postais, já que não queremos terminar o passeio com uma bagagem gigante, mas confesso que morri de vontade de levar umas caveirinhas fofíssimas que encontramos por lá para enfeitar a casa.  😛

Horário de abertura: das 10h às 19h30

Endereço: Rua 6 Norte, nº 205

El Alto

Já era madrugada quando visitamos El Alto, que é basicamente um mercado/restaurante onde é possível encontrar comidas típicas mexicanas e muitos mariachis. Quando fomos já passava das 3 da madrugada e só encontramos alguns mariachis bêbados – na verdade, todos os mariachis que vemos por aqui parecem estar meio bêbados – e aquela decadência interessante dos lugares antigos. Infelizmente, estávamos de barriga cheia e acabamos não comendo por lá, mas rolou aquela vontadezinha de voltar.

Horário de abertura: aberto 24 horas

Endereço: 12 Oriente, nº 1205

Los Remédios

Falando em mariachis, a cantina Los Remédios é um bom lugar para encontrar alguns. O lugar é todo fofo e tem uma decoração meio exagerada, o que dá um charme. Apesar disso, é melhor não se enganar pela descrição rápida: o bar é bem arrumadinho e um pouco mais caro que os do Zócalo ou de outras partes da cidade. Aqui, os mariachis ficam esperando que alguém os contrate para cantar na mesa (a música sai por 120 pesos ou R$ 30).

IMG_2518 (2)

Quando nos disseram isso, quase perdemos a esperança de ouvi-los, até que uma mesa próxima da nossa resolveu contratar eles para uma meia hora de músicas, o que parece ser bastante comum por aqui. Saímos de lá devendo amor eterno aos vizinhos de mesa. ♥

Horários de abertura: de segunda à domingo, das 13h às 24h.

Endereço: Av. Juárez, nº 2504

Ir a um restaurante Botanero

É assim que se chamam os restaurantes onde você só paga o que bebe. Muitas vezes existe uma quantia mínima a ser gasta para que você tenha direito a uma refeição completa, mas nossa amiga poblana contou que em alguns locais eles continuam servindo comida desde que você esteja bebendo, independente do valor gasto. Sim, é para emborracharse e comer até encher a pança.

Fomos em um botanero que se chamava La Morada. O lugar é bem simples, mas achamos a comida muito gostosa. Para ter direito à refeição, cada pessoa precisa gastar 125 pesos mexicanos em bebidas – o que dá uma média de 3 cervejas. O engraçado é que, enquanto você come, tem várias pessoas cantando umas músicas meio bregas no karaokê. Por sinal, a menina que nos atendeu era a pessoa mais animada do México.

Na mesa de um botanero em Puebla, México

Diego, eu e Mary Chuy, nossa amiga (e guia!) mexicana

Livraria Profética

A Profética é uma livraria meio cult, próxima do Zócalo e do Museu Amparo. Mas, além de muitos livros, o espaço também conta com um café super fofo e com preços bem razoáveis para quem quer aproveitar o charme da construção antigona. No final da tarde sempre tem algumas promoções de happy hour para drinks e cervejas.

No segundo andar também tem uma livraria mas, como passamos por lá na semana do Natal, essa parte estava fechada e não pudemos conferir se vale ou não a pena ir.

IMG_2525

Horários de abertura: de segunda à sábado, das 8h às 23h; domingo, das 8h às 18h

Endereço: Rua 3 Sur, nº 701

Casa de La Música de Viena

Um museu incrível e super interativo, com apenas um ponto negativo: ser bem afastado do centro. Por sorte, nossos anfitriões do Airbnb nos levaram até lá de carro para um passeio. O espaço traz a história de alguns grandes músicos, além de muitos elementos interativos – inclusive uma obra em que você pode reger sua própria orquestra. Graças a isso, o passeio acaba sendo ótimo também para quem viaja com crianças pequenas, já que há muito o que aprender por lá.

IMG_2532 (2)

Horários de abertura: de terça à domingo, das 10h às 17h.

Endereço: De Obreros Independientes, nº 135

Valor: 25 pesos (cerca de R$ 6)

∴ Ganhe R$ 85 na sua primeira reserva com o Airbnb ∴

Visitar Cholula

O Pueblo Mágico de Cholula fica a apenas 9 km de Puebla – dá para ir de ônibus convencional, que custa apenas 6 pesos (pouco mais de R$ 1). Saindo da maioria dos lugares da cidade, será preciso pegar dois ônibus, mas mesmo assim o passeio sai bastante em conta. Por lá, vale conhecer as pirâmides de Cholula, que merecem um post inteirinho para elas.

IMG_2539

∴ Veja aqui todos os posts sobre o México ∴

Nota: sempre que os valores não estiverem especificados, é porque a entrada é gratuita. Além disso, os valores apresentados e a conversão mostrada são referentes aos meses de janeiro de 2016 e dezembro de 2015 e podem sofrer alterações a qualquer momento. 


Planeje sua viagem

Os links abaixo pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


⇒ As pirâmides de Cholula e o que fazer nos arredores da cidade

⇒ Roteiro de viagem pelo México com estimativa de gastos

⇒ Viajando pelo México: qual meio de transporte escolher para cada trajeto

⇒ Coisas que todo viajante deveria saber antes de ir para o México

⇒ Seguro viagem internacional: é seguro viajar sem um?

Apaixonada por contar histórias, trabalha com conteúdo desde 2010. Depois de passar quase três anos morando no exterior, percebeu que poderia carimbar o passaporte mais vezes caso trabalhasse remotamente. Hoje vive em Porto Alegre, onde nasceu, e não precisa mais pedir folga para viajar. Também escreve para os sites Hypeness e Quanto Custa Viajar.

Deixe seu comentário <3

*

3 comments

  1. Pingback: Uma visita ao Pueblo Mágico de Cholula – Quase Nômade

  2. Pingback: As belezas de Chiapas: fomos conhecer as cachoeiras de El Chiflón – Quase Nômade

  3. Pingback: Roteiro de viagem para o México completo e com estimativa de gastos