Roteiro de viagem para o México completo e com estimativa de gastos

Embarcamos em um roteiro de viagem para o México com duração de 80 dias, entre dezembro de 2015 e março de 2016. Organizar a viagem para lá não foi a tarefa mais fácil do mundo, pois o país é grande, as distâncias entre duas cidades são enormes e não há muita informação sobre alguns dos destinos. Mas, terminada a viagem, a gente conta tudo que é preciso saber para criar o seu próprio roteiro pelo México. 😉

Em primeiro lugar, decidimos que ficaríamos mais tempo em cada cidade pois, como conciliamos trabalho e viagem, é difícil fazer tudo correndo. Outro ponto importante é que encontraríamos com a família do Diego na metade desse tempo na Cidade do México – ou seja, precisaríamos voltar até lá durante a viagem. Com essas restrições, optamos por conhecer apenas a parte sul do país. Graças a isso, destinos como Querétaro, San Miguel de Allende, Guanajuato e Guadalajara ficaram de fora do roteiro, embora quiséssemos muito conhecê-los. Pelo menos ainda temos um motivo para voltar, né?

Ok, vamos direto ao que interessa: o nosso lindo, maravilhoso, modesto

Roteiro de viagem para o México  🇲🇽

Cidade do México: o começo

Viajamos de Porto Alegre à Cidade do México com a Copa Airlines. Com cerca de 2 meses de antecedência, conseguimos comprar as passagens por R$ 1.700, incluindo taxas. Para quem tem um limite baixo no cartão de crédito (nosso caso), a Copa oferece a possibilidade de pagar as passagens por boleto bancário sem nenhum custo adicional. \o/

Atualmente, as passagens de Porto Alegre ou de São Paulo até a Cidade do México saem em média R$ 2.200 [Atualizado em novembro/2017]. As melhores companhias para realizar esse trajeto costumam ser a Latam, Copa e a Avianca. Não esquece que reservando sua passagem através dos links aqui do blog a gente ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso, viu? 😏

Passamos cerca de 1 mês ao total na Cidade do México. Na primeira vez, ficamos lá 1 semana. Quando voltamos, ficamos apenas 3 dias e, na terceira parada, passamos mais 20 dias por lá. Por sinal, aqui tem um roteiro maroto para quem vai visitar a cidade.

Nossos gastos na Cidade do México

Hospedagem: nos hospedamos em três apartamentos diferentes através do Airbnb (clicando aqui você ganha R$ 100 em créditos no site para usar em sua primeira hospedagem).

Nos casos em que alugamos um quarto, a média das diárias foi de R$ 58 por pessoa. Nos dias em que alugamos um apartamento de dois quartos para cinco pessoas, a média do preço da diária, por pessoa, foi de R$ 68.

Gastos médios por dia: 400 pesos mexicanos (R$ 80)

∴ Pesquise hospedagem na Cidade do México ∴

Roteiro de viagem pelo México

Puebla

Pertinho da capital mexicana, Puebla tem muita cultura (o Museu Amparo é demais), uma vista quase onipresente para o vulcão Popocatépetl e é super conhecida por seu mole poblano, um molho feito com chocolate. Tem muitas dicas de coisas para fazer na cidade aqui.

Da Cidade do México a Puebla de ônibus: cerca de 2 horas e meia de viagem, com saída do terminal TAPO. A passagem mais barata sai por 136 pesos ou R$ 23 em ônibus da ADO. [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: alugamos um quarto com banheiro privado em uma casa maravilhosa através do Airbnb. A diária saiu por R$ 70 por pessoa, incluindo café da manhã.

Gastos médios por dia: 330 pesos mexicanos (R$ 66)

∴ Pesquise hotéis em Puebla ∴

Roteiro de viagem pelo México completo com estimativa de gastos

Puerto Escondido

O paraíso do surf no México também oferece muitas opções para não-surfistas. Além de tudo, as praias são ótimas para relaxar enquanto toma algumas margaritas nos bares e restaurantes à beira-mar.

De Puebla a Puerto Escondido de ônibus: 1.140 (R$ 195) ou 846 pesos (R$ 145) na compra antecipada pela OCC em uma viagem com duração de 16 horas. [Atualizado em nov/2017]

De Puebla a Puerto Escondido de avião: não há voos diretos entre as duas cidades. A melhor maneira é ir de ônibus até o Aeroporto da Cidade do México (há um serviço direto operado pela ADO, que custa 210 pesos ou R$ 36 e demora cerca de duas horas e meia). De lá, é possível pegar um voo até Puerto Escondido por cerca de R$ 230. Viva Aerobus, Interjet e Aeromar operam o trajeto. Custo total: R$ 256. [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: reservamos uma cabana para dois no Hostal One Love, na praia de Zicatela. Era um pouco longe do centro e sem café da manhã, mas com um clima ótimo – tinha aulas de yoga no terraço pelas manhãs, mas não deu tempo de fazer. As cabanas individuais saíam por cerca de 300 pesos mexicanos (R$ 60) por pessoa.

Gastos médios por dia: 595 pesos (R$ 118)

∴ Pesquise hotéis em Puerto Escondido ∴

IMG_2964

Oaxaca

Capital gastronômica do México, Oaxaca também é a cidade do artesanato. Enquanto estiver por lá, não deixe de pesquisar mais sobre os alebrijes e aproveite a viagem para conhecer a zona arqueológica de Monte Albán. Conheça também nosso roteiro pela cidade.

De Puerto Escondido a Oaxaca de ônibus: a viagem, com duração de 10 horas, sai por 460 pesos (R$ 79) com a OCC em ônibus bastante confortáveis. Outra opção é pegar o transporte oferecido pela empresa Servicio Express, uma van sem banheiro em que a viagem é feita em 7 horas. Se você costuma enjoar em estradas, pode ter certeza que vai ficar enjoado nessa. [Atualizado em nov/2017]

De Puerto Escondido a Oaxaca de avião: não há voos diretos. É preciso ir até a Cidade do México e de lá pegar um novo avião a Oaxaca, o que torna a viagem mais cara e demorada (os preços para os dois trajetos ficam em torno de R$ 330). [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: ficamos em uma pousada simples, mas super central, o Parador San Fernando. Quartos espaçosos, banheiro privado e café da manhã quentinho por R$ 52 por pessoa por noite. Fora isso, o atendimento era perfeito! ♥

Gastos médios por dia: 425 pesos (R$ 84)

∴ Pesquise hotéis em Oaxaca ∴

Oaxaca - México

Comitán de Domínguez

Menos conhecida, a cidade de Comitán de Domínguez fica em Chiapas, próximo à fronteira com a Guatemala. Ela é também um bom ponto de partida para conhecer as cachoeiras de El Chiflón e os Lagos de Montebello. Para mais atividades na cidade, espia esse post.

De Oaxaca a Comitán de ônibus: a rota é operada pela OCC e sai por a partir de 511 pesos mexicanos (R$ 88) para compra antecipada. O tempo na estrada é de 12 horas e meia, embora o trajeto possa não ser muito seguro devido à proximidade com a fronteira. [Atualizado em nov/2017]

De Oaxaca a Comitán de avião: o aeroporto mais próximo de Comitán é o de Tuxtla Gutiérrez. Os voos de Oaxaca até a cidade mais baratos saem por cerca de R$ 260 pela TAR (Interjet, Aeromexico e Aeromar também operam a rota). A viagem dura cerca de 1 hora.

Do aeroporto de Tuxtla Gutiérrez, é necessário pegar um ônibus até San Cristóbal de las Casas pela OCC (custo: 242 pesos – R$ 41/duração: 1 hora e meia) e de lá outro para Comitán de Domínguez também pela OCC (custo: 52 pesos – R$ 9/duração: 2 horas). Depois de toda essa saga, você finalmente chega lá! Total de gastos: cerca de R$ 310. [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: ficamos na casa de amigos. Reservando pelo Booking, um quarto em um hotel 3 estrelas simples, mas bem localizado, sai em média R$ 100 por dia para duas pessoas.

Gastos médios por dia: 300 pesos mexicanos (R$ 60)

∴ Pesquise hotéis em Comitán ∴

El Chiflón não pode faltar em um roteiro de viagem pelo México

San Cristóbal de Las Casas

Conhecida após ser tomada pelo movimento zapatista, San Cristóbal de Las Casas é hoje uma cidade multicultural, onde vivem pessoas de diversas nacionalidades. É o lugar mais fresquinho que conhecemos no México e o seu centro histórico é tão bem conservado que parece saído de um filme. Simplesmente não dá para deixar “San Cris” de fora do seu roteiro para o México. Separamos algumas dicas de coisas para fazer na cidade neste link.

De Comitán a San Cristóbal de ônibus: 78 pesos mexicanos (R$ 13) pela ADO. Duração da viagem: cerca de 2 horas.  [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: alugamos um quarto central com banheiro privado em uma casa através do Airbnb. A diária saiu por R$ 72 por pessoa, incluindo café da manhã.

Gastos médios por dia: 280 pesos mexicanos (R$ 56)

∴ Pesquise hotéis em San Cristóbal de Las Casas ∴

Roteiro completo de viagem pelo México

Playa del Carmen

Playa del Carmen é Cancún sem os resorts. Uma maneira mais econômica de conhecer a Riviera Mexicana, ao mesmo tempo em que permite um contato maior com a comunidade local. Tem muitas dicas de coisas para fazer em Playa neste post. Terminando a viagem pelo destino, dá para pegar o voo de volta para o Brasil diretamente em Cancún, que fica pertinho dali – veja como viajar entre as duas cidades.

De San Cristóbal a Playa del Carmen de ônibus: a viagem sai por 1.158 pesos mexicanos (R$ 199) e é operada pela OCC. Se optar por este meio de transporte, prepare-se para um trajeto de 19 horas e meia. [Atualizado em nov/2017]

De San Cristóbal a Playa del Carmen de avião: nenhuma das cidades têm aeroporto. É preciso ir de San Cristóbal ao aeroporto de Tuxtla Gutiérrez com o serviço da OCC (custo: 242 pesos – R$ 41/duração: cerca de 2 horas). De lá, será necessário pegar um voo até Cancún.

Tanto a Viva Aerobus (R$ 211) quanto a Volaris (R$ 193) oferecem o trajeto direto entre as duas cidades com bons preços. A viagem dura cerca de 1 hora e meia. Do aeroporto de Cancún a Playa del Carmen há um serviço de ônibus operado pela ADO por 178 pesos mexicanos (R$ 30) e a compra pode ser feita na hora. Total: R$ 264. [Atualizado em nov/2017]

Hospedagem: alugamos um quarto central com banheiro privado em uma casa através do Airbnb. A diária saiu por R$ 110 por pessoa, sem café da manhã.

Gastos médios por dia: 615 pesos (R$ 124)

∴ Pesquise hotéis em Playa del Carmen ∴

Roteiro pelo México com estimativa de gastos

Mapa de roteiro de viagem para o México

Dá para fazer um roteiro para o México mais barato?

Dá sim! Se duvidar, você consegue gastar quase metade do que gastamos, ficando em um quarto compartilhado em um hostel e fazendo sua própria comida, por exemplo. Porém, se você é do tipo que precisa viajar com um pouco de luxo (ou um nível razoável de conforto) e gosta de fazer compras por onde passa, é bem possível que acabe gastando pelo menos o dobro. Durante a viagem, usamos muito transporte público, mas comemos todos os dias em restaurantes tanto no almoço quanto na janta, além de gastar uma boa parte do orçamento em cervejinhas e mezcal. 😛

Nota: os valores apresentados e a conversão mostrada são referentes aos meses de dezembro de 2015 e janeiro e fevereiro de 2016, exceto quando indicado o contrário. Todos os valores podem sofrer alterações a qualquer momento. 


Planeje sua viagem

Os links abaixo, bem como alguns links presentes no texto, pertencem a parceiros comerciais do blog e foram inseridos espontaneamente pela autora. Ao reservar serviços através destes links, você ajuda o Quase Nômade a se manter em funcionamento, recebe nossa gratidão eterna e não paga nada a mais por isso! ♥

✈️ Viaje com a Latam

🏨 Reserve seu hotel com o Booking

🚗 Alugue um carro com a Rentcars

💉 Faça o seguro viagem com a Seguros Promo ⇒ use o código NOMADE5 e ganhe 5% de desconto


Como conhecer as pirâmides de Teotihuacan por conta própria

⇒ Coisas que todo viajante deveria saber antes de ir para o México

⇒ Viajando pelo México: qual meio de transporte escolher para cada trajeto

⇒ Este roteiro inclui todas as principais atrações da Cidade do México

⇒ Um passeio pelo Museu Frida Kahlo na Cidade do México

Apaixonada por contar histórias, trabalha com conteúdo desde 2010. Depois de passar quase três anos morando no exterior, percebeu que poderia carimbar o passaporte mais vezes caso trabalhasse remotamente. Hoje vive em Porto Alegre, onde nasceu, e não precisa mais pedir folga para viajar. Também escreve para os sites Hypeness e Quanto Custa Viajar.

Deixe seu comentário <3

*

8 comments

    • Que legal, Alessandra! Se precisar de alguma dica é só avisar! 😉

  1. CESAR

    Olá, por favor você poderia me tirar uma dúvida, quero viajar pelo México de ônibus, por todo o interior, sabe se as empresas aceitam cartão de crédito internacional? Ou tenho que levar dinheiro? Obrigado

    • Oi Cesar! Desculpe pela demora em responder sua pergunta. Para compras online não são aceitos cartões de crédito internacional – pelo menos na ADO/OCC, que foi a empresa que usamos. Mas para compras nos pontos de venda não há esse tipo de restrição e você pode comprar com o cartão do Brasil sem problemas. 🙂

  2. Oi Mari! Que bacana sua experiência, parabéns! Por favor, em julho, vou ficar uma semana na Cidade do México, queria muito conhecer uma praia por lá, qual você acha, mais próxima, que daria pra ir. E qual seria melhor levar daqui, dolares ou pesos. Lembrando que vou de mochilao, e meu dinheiro é pouco, hehe. Obrigado.

    • Oi Tito! Acho que a praia mais próxima da Cidade do México é Acapulco (fica a umas 4 horas de distância), mas vários amigos mexicanos indicaram que não fôssemos para lá por questões de segurança e também porque aparentemente a praia anda bastante abandonada. Puerto Escondido é um pouco mais longe (10h), mas é linda, super tranquila e achamos bem econômica! Mesmo numa viagem de mochilão, você pode buscar também as passagens nas cias aéreas low cost mexicanas (a VivaAerobus faz promoções incríveis às vezes e a Volaris também tem preços muito bons). De vez em quando, sai mais barato do que viajar de ônibus. Sobre qual moeda levar, em geral vale a pena levar dólares e trocar logo na chegada por pesos mexicanos. Quando fomos, o câmbio do aeroporto da Cidade do México era bem próximo dos valores cobrados na cidade.

  3. Oi Mari, descobri teu site por acaso atraves de um comentário em um blog. Me formo na faculdade e quero fazer um mochilão pelo México logo após me formar. Queria saber por onde eu começo a me programar, o que pesquisar, que lugares visitar, onde me hospedar (hotel, hostel…)… Ficaria muito grato com qualquer ajuda. Desde já, muito obrigado.

    • Oi Arion, tudo bem? Que legal que você pretende ir para o México! Eu amei demais a experiência! Os lugares a visitar vão depender muito do seu tempo por lá e estilo de viajante, mas minhas cidades preferidas foram Cidade do México, Playa del Carmen, Oaxaca e San Cristóbal de Las Casas. Em geral, hostels tem um bom preço para quem viaja sozinho. Se for acompanhado, pode valer a pena investir em um hotel. Eu também estou começando a oferecer o serviço de roteiros personalizados para lá, caso você tenha interesse. Nesse caso, é só me mandar um e-mail para quasenomade@gmail.com. Ou então pode acompanhar tudo que escrevemos sobre o méxico neste link > https://quasenomade.com/mexico/. 😉